sábado, 25 de julho de 2009

Mattedi: Sobre anjos e diabos do Espírito Santo


Anjos e Diabos do Espírito Santo – fatos personagens da história capixaba, o título é bem, digamos, forte e sugestivo, mas se trata de um dos melhores trabalhos jornalísticos que tive oportunidade de ler. O autor do livro, José Carlos Mattedi, com engenho de um jornalista, com os olhos de um historiador e com a arte de um escritor, muito bem nos conta alguns fatos e histórias que, até certo ponto, encontravam-se sobre a poeira do esquecimento. “Histórias de abandono, de lutas, de esquecimento e também de criadores de sonhos, de música e de orquídeas”. Homens e mulheres, heróis e vilões, ou como o livro nos traz, anjos e diabos que a ferro, fogo e sangue tornam a história do estado do Espírito Santo riquíssima e, ao mesmo tempo, nos mostra o autor, esquecida.


Jornalista, bacharel em Direito, pós graduado em história das relações políticas pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), José Carlos Mattedi, trabalhou no jornal A Gazeta como repórter cultural e posteriormente como correspondente na câmara dos Deputados em Brasília num total de 11 anos de atuação e trabalhou também, de 2002 a 2004, na TV Gazeta. Em seu currículo constam obras como: Instituições, Mestre da Dor, A Guerra dos Brinquedos, Praia do Suá e História da Imprensa Oficial do Espírito Santo. E em 1998, viria o merecido reconhecimento, foi diplomado pelo Conselho Estadual de Cultura pelos serviços prestados à cultura capixaba. Também no mesmo ano ganhou o Prêmio Gazeta de Jornalismo.


Anjos e Diabos do Espírito Santo é um daqueles livros que, quando está lendo, você se pega emocionado pelos fatos ali narrados e percebe ainda que há um boa dose de amor e de humanidade na obra.

8 comentários:

Júnia Lemos disse...

Não li esse livor mas parece ser interessante, nao seu se ele aborda a historia do "Contestado Espírito-Santese" A disputa entre Espirito Santo e Minas Gerais para o domínio de Mantenópolis.
Particularmente tenho muito interesse nessa parte da historia por um dos envolvidos ser meu Estado (MG). Como professora de História sempre saio a procura de fontes que possam esclarecer ainda mais esse assunto tão pouco abordado.
Abraços

Junia disse...

Já gostei do livro sem ler (rs), sempre discuto sobre esse assunto com meus pais que são capixabas. Engraçado que esse é um fato histórico tão pouco comentando, qdo fala com meus alunos que isso ocorreu eles ficam assustados, achando inacreditável.
Foi muito proveitosa sua dica do livro gostei muito mesmo!!!!

Úrsula Avner disse...

Olá Douglas, adoro História, sobretudo, das civilizações antigas. Agradeço muito a sua amável visita e comentário em meu blogger. Meu carinho.

Apenas Alguém disse...

mas confesso a vc q estou mto desanimado
obrigado pelas palavras
cara, mas antes preciso d dizer algo, vc me conhece pessoalmente jah

Faces de Mulher disse...

Bom dia Douglas!
Agradável visita a sua em meu blog...
Gosto muito de ler sobre nossos antepassados...
Será bom compartilhar com você das tuas postagens...
Fiquei atraída para ler este livro...
Grata pelas palavras deixadas no meu espaço...
Prazer imenso!
Chrys

tertulías disse...

Hallo Douglas,
andei por aqui, lendo várias coisas e tenho que dizer que adorei este teu espaco. vital, cheio de exclamacoes das quais muito gostei... vou-me adicionar já como seu seguidor! Bravo!!!!!!!

Dan disse...

Gostaria de ler, a História é feita por homens e mulheres assim. Você poeria dar a editora e se está sendo vendido em livrarias de todo país?

Dan disse...

Oi Douglas, não vá se incomodar, não quero dar trabalho. É só dar a editora e eu procuro aqui em Sampa mesmo.
Abraços