terça-feira, 22 de março de 2016

QUESTÕES DISCURSIVAS - EGITO E MESOPOTÂMIA

QUESTÃO 01
(DARWIN-2015) Há, no Egito, pessoas encarregadas por lei de embalsamar corpos e que fazem disso uma profissão. Esses profissionais utilizam-se de vinho de palmeira e óleos aromáticos, especiarias (mirra, canela). Salgam o corpo e cobrem com náilon por setenta dias. Após este tempo, lavam, envolvem-no com faixas de tela de algodão embebidas em com, uma espécie de cola. Existem vários tipos de embalsamamento. Esse apresentado é o mais caro. Nos tipo médio e inferior são utilizados processos mais simples e mais baratos. O preço é combinado com a família. Se se encontra um cadáver abandonado, seja alguém que foi atacado por um crocodilo ou morto por afogamento no Rio Nilo, a cidade em cujo território foi encontrado, é obrigada a embalsamá-lo. Não é permitido parentes ou amigos tocar no cadáver, apenas os sacerdotes do Nilo têm esse privilégio. É algo mais precioso do que o simples cadáver de um homem.

O texto faz referência ao processo de mumificação recorrente na civilização do antigo Egito. A partir de seus conhecimentos sobre o Egito explique:

a)    a relação entre a religião, o processo de mumificação e o desenvolvimento da medicina.

PONTOS GERAIS:
·         Religião egípcia – politeísta antropozoomórfica.
·         Ambiente seco e quente do deserto do Saara, que domina a paisagem egípcia, o processo de mumificação, no início, ocorria de maneira natural. 
·         O “Livro dos Mortos” relata que a alma das pessoas precisavam dos corpos para continuar sua vida no além.
·         Era preciso cuidar do cadáver para que ela tivesse uma viagem mais tranquila na vida após a morte.
·         A mumificação foi a técnica que desenvolvida para evitar a degradação do corpo, possibilitando que a alma tivesse sempre um local para onde voltar 
·         Os sacerdotes responsáveis pelo processo de mumificação passavam a conhecer melhor o corpo humano em razão da mumificação, entretanto, havia ainda muita ligação com o misticismo religioso.
·         Antigo Egito produziu algo ao redor de 70 milhões de múmias.



SUGESTÃO DE RESPOSTA:

Na crença religiosa egípcia a morte é apenas um estágio em que a alma se desprende do corpo. De acordo com o Livro do Mortos era necessário cuidar do cadáver para que a alma tivesse uma viagem tranquila na vida após a morte. Portanto, a mumificação foi aperfeiçoada para evitar a degradação do corpo. Possibilitando que, após o julgamento no tribunal de Osíris, a alma absolvida pudesse ocupar novamente o corpo e continuar a vida no mundo dos mortos.

Através dos processos aperfeiçoados envolvendo a mumificação, os sacerdotes responsáveis pelas etapas, passaram a conhecer melhor o corpo humano e sua fisiologia. O que permitiu o desenvolvimento e aperfeiçoamento da medicina.

b)   A importância da religião na política do Estado faraônico.

PONTOS GERAIS:
·         Egito antigo se organizou em um império teocrático,
·         Forte relação entre o poder político e religioso,
·         A religião ajudava a legitimar o poder faraônico.
·         O faraó era visto como uma divindade encarnada e senhor de todo o Egito.

SUGESTÃO DE RESPOSTA:
No Egito antigo a forma de governo era uma monarquia absoluta teocrática em que existia uma forte relação e laços estreitos entre poder político e religioso. A religião, portanto, ajudava a legitimar o poder dos faraós. Assim o faraó era visto como uma divindade encarnada, o senhor de todo o Egito.

QUESTÃO 02
(DARWIN-2014) A Mesopotâmia situa-se no Oriente Médio entre os rios Tigre e Eufrates, que ficam no atual Iraque, na região conhecida como Crescente Fértil. Seu nome vem do grego (meso = meio e potamos = água) e significa “terra entre rios”. A fertilidade desta região, localizada em meio a montanhas e desertos, deve-se à presença dos rios. No mesmo período em que se desenvolveu a civilização mesopotâmica, no Egito consolidou-se o Estado faraônico e a civilização egípcia.

Considerando as similaridades e as diferenças entre as duas civilizações, elabore um texto em que tais semelhanças e diferenças fiquem explicitadas. Destaque pelo menos três aspectos.

PONTOS GERAIS:
SEMELHANÇAS
DIFERENÇAS
EGITO                                         MESOPOTÂMIA
1)    Civilizações fluviais ou civilizações hidráulicas (dominaram técnicas de irrigação)
1)    Cheias periódicas ou sazonais com muito mais regularidade, permitindo maior dinâmica da produção agrícola.
1) Cheias com menos regularidades.
2)    Monarquias absolutas
2) Poder centralizado no faraó, governante absoluto, senhor de todas as terras do Egito.
2) Poder descentralizado. Formação de cidades-estados (Ur, Uruk, Lagsh e Nippur). Governadas pelo patesi (rei).
3)    Religião politeísta antrolozoomórfica.
3) Acreditavam na vida após a morte.
3) Não tinham crença na vida após a morte.

Semelhanças entre Egito e Mesopotâmia
·         Tanto Egito como a Mesopotâmia organizaram-se segundo o modo de produção asiático ou tributário,
·         Tinha como forma de governo a monarquias teocráticas.
·         Civilizações hidráulicas, dependentes dos recursos hídricos, ou fluviais. Grandes conhecedores das técnicas de irrigação.
·         Nos dois casos predominava a servidão coletiva, como principal força de trabalho com os camponeses pagando tributos ao Estado em produtos e em trabalho.
·         Religião politeísta antropozoomórfica. 

Diferenças entre Egito e Mesopotâmia
                         No Egito 
·         No Egito o poder estava centralizada na figura do faraó.
·         Construções piramidais - Pirâmides (Túmulos de pedra);
·         Adoravam Deuses Antropozoomórficos e acreditavam na Vida após à Morte;  
·         Escrita por Hieroglifos; usavam o Papiro.

                       Na Mesopotâmia 
·         Mesopotâmia, a organização política foi descentralizada com a formação de cidades-estado (ur, uruk, lagash e nippur), sendo essas cidades governadas pelos patesis (reis), vistos como representantes da divindade.
·         Construções piramidais - os Zigurates (templo religioso e morada dos deuses).
·         Adoravam Deuses Antropomórficos e Não acreditavam na Vida após à Morte;
·         Escrita Cuneiforme;

SUGESTÃO DE RESPOSTA:
Egito e Mesopotâmia,, duas grandes civilizações da antiguidade, possuem similaridades e diferenças entre si. Entre as similaridades podemos destacar a religião politeísta antropozoomórfica. O fato de ambas terem sido fundadas as margens de grandes rios, sendo consideradas civilizações fluviais ou civilizações hidráulicas, que dominaram as técnicas de irrigação (a mesopotâmia entre os rios Tigre e Eufrates e o Egito as margens do rio Nilo). Tanto mesopotâmia quanto o Egito tinham sua economia estruturada no chamado modo de produção asiático e nos dois casos predominava a servidão coletiva, como principal força de trabalho com os camponeses pagando tributos ao Estado em produtos e em trabalho.


Quanto as diferenças na Mesopotâmia, a organização política foi descentralizada com a formação de cidades-estado (ur, uruk, lagash e nippur), sendo essas cidades governadas pelos patesis (reis), vistos como representantes da divindade; no Egito, por outro lado, a centralização política era mais evidenciada na figura do faraó. Os egípcios, diferentemente dos mesopotâmicos,  acreditavam na vida após a morte e construíram grandes monumentos piramidais que serviam de túmulo; os mesopotâmicos também construíram monumentos piramidais (zigurates), mas que serviam de templo e morada dos deuses. Os egípcios tinham como escrita os hieróglifos enquanto os mesopotâmicos criaram a escrita cuneiforme.  

Leia também:



Nenhum comentário: