sexta-feira, 29 de julho de 2011

Rio, o filme: um verdadeiro olhar sobre o Brasil


Por Douglas Barraqui

Rio é um filme de animação, da 20th Century Fox e Blue Sky Studios, foi gravado com o que há de melhor da tecnologia Hollywoodiana, em 3-D. Escrito por Don Rhymer, a surpresa fica pelo seu diretor, o “brazuca”, Carlos Saldanha. Mas, o que há de especial no Rio, filme, e no Rio, cidade, que foi muito bem assistida pelas lentes cinematográficas?

Constantemente os filmes de Hollywood quando tratam do Brasil, passam uma visão deturpada e caricaturada sobre o país, uma mistura entre futebol, samba, bunda e violência, nada mais além: No contexto da Guerra Fria, centrado na política da “Boa Vizinhança”, de manter as terras tupiniquins longe da ameaça comunista e de baixo das asas da águia americana capitalista, nasceu Carmen Miranda, uma mulher baixinha, alguma coisa por volta de 1,53 que, com enormes saltos e um chapéu ridículo de frutas na cabeça, tentava expressar a mais pura alegria do povo brasileiro. Ela teve seu papel. Walter Elias Disney criou o Zé Carioca, o papagaio malandro e boêmio. Portanto, no geral o Brasil é caricaturado como a terra do Samba, do futebol, das lindas morenas de bundas desnudas com abacaxis e bananas na cabeça. Mas, essa caricatura não é uma via de mão única. Nós também brasileiros exportamos, por meio de propaganda essa visão um tanto quanto estigmatizada do país tropical.

Rio, o filme, é uma obra que expressa o olhar de um brasileiro com o que há de melhor da tecnologia de animação americana. O resultado foi estupendo: uma visão mítica do Rio, como cidade e ao mesmo tempo poético, fidedigno a verdadeira face do Brasil, com seu céu azul cobrindo suas verdes matas e favelas, terra de um povo bonito e alegre, crioulo.

Em meio a uma expectativa de Copa do Mundo e de Olimpíadas, Rio, o filme, é um importante instrumento de propaganda e um fiel cartão postal do Brasil. Um Rio poético, comportado em nossa realidade. Assista o filme!

Um comentário:

Anonimo disse...

Gente seja um seguidor :
http://sobreofilmerio.blogspot.com/